expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

STJ autoriza MPF investigar governador Robinson por organização criminosa


O Ministério Público Federal (MPF) vai abrir nova linha de investigação contra o governador Robinson Faria (PSD-RN) por supostos crimes de usura, peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A investigação foi autorizada nesta segunda-feira (13) pelo ministro Raul Araújo, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A investigação deriva da Operação Anteros, em que o governador foi alvo de mandados de busca e apreensão e teve pessoas próximas e ex-assessores presos durante a ação da Polícia Federal. Robinson é apontado como um dos principais envolvidos no esquema de funcionários fantasmas na Assembleia Legislativa, período que ele era o presidente da Casa.

Os detalhes constam na delação premiada de Rita das Mercês Reinaldo, ex-procuradora-geral da ALRN.

A decisão monocrática do ministro Raul Araújo, relator da ação penal número 880 (que apura obstrução de Justiça), determina que a Polícia Federal colha depoimento de 12 ex-servidores da assembláia.

O MPF queria o afastamento do governador das suas funções e impedir o acesso dele tanto à sede do Governo como à Assembleia, mas o pedido foi rejeitado pelo ministro Raul Araújo.
Postar um comentário