expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Novas mídias levam fechamento do terceiro jornal impresso no período de quatro anos


O jornalismo impresso do Rio Grande do Norte começa a sentir os efeitos dos avanços tecnológicos e o surgimento das novas plataformas da mídia.

Com o fechamento do O Jornal de Hoje, em Natal, na última semana, o Estado perdeu o seu terceiro periódico nos últimos quatro anos.

Em outubro de 2012, o Diário de Natal (DN) encerrou as suas atividades impressas depois de mais de setenta anos de circulação.

Em Mossoró, o Correio da Tarde também não resistiu às dificuldades e após sete anos de circulação fechou suas portas.

A proposta do DN, assim como a do O Jornal de Hoje, era a de continuidade em formato digital, fato que não vingou e acabou por sepultar de vez o jornal.

O Correio da Tarde, fechado no ano passado, também desistiu de manter-se na internet.

O Jornal de Hoje sepultou a versão impressa do periódico, mas continua na plataforma online.

Em tempo

Os impressos que restam no estado se mantêm ainda circulando em função de cada um pertencer a determinados grupos políticos, sobrevivendo de verbas de gabinetes.  
Postar um comentário